• Instagram

De jour et de la nuit, l’idée fixe. Ce n’est pas qu’il faut arriver à quelque chose,

c’est qu’il faut sortir de là où l’on est. 

Marguerite Duras, L’amant

 

Dia e noite, a ideia fixa. Não que precise chegar a alguma coisa, 

o que é preciso é sair de onde estamos.

Marguerite Duras, O amante

 

texto por Eder Chiodetto 

leitura de portfolio_ fórum latino-americano de fotografia

 

A artista Bárbara Bragato desde jovem saiu de casa para conhecer o mundo e a si mesma. O afeto familiar parece ser tão grande quanto o temor do apego ao outro. Seu refúgio é a estrada, a literatura e a fotografia. Para o Fórum ela trouxe um livro artesanal no qual mescla imagens e trechos de literatura - Clarice Lispector, Jorge Amado, Manoel de Barros... as páginas maculadas de nódoas de café e terra, acomodam a linguagem sem emoldurar, numa relação tensa. Imagens rasgadas, histórias interditadas, desejos sem foco, textos que filosofam poética e tragicamente sobre o sentido da existência. Delicado e bruto, suave e espinhoso. Bárbara olha a vida sem floreios, sem subterfúgios. Uma artista seduzida por abismos. 

Livro e ensaio publicado na Sangria Agência de Fotografia